GSH4WPLANETA ATLÂNTIDA 2018
Snapchat do Planeta Atlântida

Festival completa 23 edições em 2018

Relembre a história do Planeta

O Planeta Atlântida é o maior festival de música do sul do país e acontece desde 1996 na praia de Atlântida. Em 2 e 3 de fevereiro, completaremos 22 anos de experiências inesquecíveis para todas as idades e diferentes preferências musicais.

Desde a 1ª edição, trazemos grandes estrelas do pop brasileiro e internacional, revelações das paradas de sucesso, ambientes temáticos, brincadeiras, celebridades nos camarotes e muita festa! Crescemos em estrutura, público e relevância - mais de 2 milhões de pessoas já passaram por nossas bilheterias!

Também protagonizamos momentos históricos: os últimos shows dos saudosos Tim Maia e Mamonas Assassinas, a despedida de Ivete Sangalo da Banda Eva para sua carreira solo e a primeira apresentação dos Paralamas do Sucesso no Rio Grande do Sul após o acidente de Herbert Vianna.

A lista também se estende a atrações internacionais, como Offspring, Sublime with Rome, Ke$ha, Capital Cities, Ne-Yo, Marky Ramone, Men at Work, Taio Cruz, Pitbull, S.O.J.A., Fito Paez, sem mencionar os nomes da música eletrônica: DJ Tiësto, Fatboy Slim, Armin van Buuren, Skazi e Infected Mushroom.

22 anos de Planeta

O Planeta em números

700 horas de músicaMais de 1.200 atrações
Planeta Atlântida 2016

Planeta Atlântida 2016

A edição de 2016 do maior festival de música do sul Brasil comemorou 20 anos de história e trouxe diversas atrações nacionais e internacionais como: Wesley Safadão, Wiz Khalifa, Magic!, Lulu Santos, Luan Santana, Thiaguinho, Anitta, Criolo, Donavon Frankenreiter e O Rappa.

Muito animados, os planetários puderam curtir, além do palco Planeta, outros três palcos repletos de shows incríveis. Tinha música para todos os gostos! A 21ª edição do Planeta Atlântida teve SOLD OUT de ingressos e aconteceu nos dias 29 e 30 de janeiro reunindo cerca de 80 mil pessoas que compartilharam momentos únicos e inesquecíveis que nem mesmo a boa e tradicional chuva conseguiu atrapalhar.

Planeta Atlântida 2015

Planeta Atlântida 2015

A 20ª edição do festival foi realizada nos dias 30 e 31 de janeiro em Xangri-lá, no Rio Grande do Sul. Composto principalmente de jovens, o público pôde ver em cena uma série de artistas nacionais e internacionais, como Jota Quest, Sublime with Rome, Ivete Sangalo, Gigantes do Samba, CPM 22, Skank, Gusttavo Lima, Capital Cities e Kesha.

Além do palco principal, o evento contava com outros dois espaços para shows. Uma forma de espalhar a multidão pelo espaço e oferecer mais opções de música.

A chuva que rolava vez ou outra no segundo dia do festival não chegou a atrapalhar a animação da plateia, mas, entre os shows, a galera do camarote corria para se abrigar na parte coberta.

A área de food trucks também fez sucesso, com cardápios variados que incluíam pizza, burritos, lanches, churros, doces, cappuccinos e muito mais.

Planeta Atlântida 2014

Planeta Atlântida 2014

Ao todo, foram 50 atrações divididas em quatro palcos e duas noites de maratona de shows. Com três nomes internacionais, o line-up da 19ª edição foi liderado pela banda californiana The Offspring que se apresentou no festival pela primeira vez. O cantor norte-americano de pop e R&B Ne-Yo e o californiano Donavon Frankenreiter eram os outros estrangeiros da lista.

Havia ainda outros os artistas nacionais como o reencontro do Só Pra Contrariar e o retorno da banda gaúcha Cidadão Quem, além dos consagrados Ivete Sangalo, O Rappa, Skank, Jota Quest e Raimundos.

Planeta Atlântida 2013

Planeta Atlântida 2013

Inicialmente prevista pra acontecer nos dias 2 e 3 de fevereiro, o evento teve a data transferida neste ano após a tragédia em Santa Maria, que deixou o Rio Grande do Sul de luto. Assim, o evento ocorreu em 15 e 16 de fevereiro. Atrações como Charlie Brown Jr., RPM e Thiaguinho tiveram que cancelar a participação por não conseguirem alterar seus compromissos de agenda.

A edição, porém, teve o retorno do Planet Hemp, os covers animados do Sambô e o reggae do SOJA. O encerramento ficou por conta do DJ francês Martin Solveig, que acabou com todas as energias na última noite do Planeta Atlântida.

Planeta Atlântida 2012

Planeta Atlântida 2012

Debaixo de uma intensa chuva de verão, o Planeta Atlântida foi realizado nos dias 3 e 4 de fevereiro. Ainda na veia sertaneja, Michel Teló foi o destaque com o hit “Ai Se eu Te Pego”, e colocou as diferentes tribos do festival para dançar. Outro sertanejo, Luan Santana cantou um trecho do sucesso de Teló.

2012 também viu a última apresentação do Charlie Brown Jr. no Planeta Atlântida antes da morte dos integrantes Chorão e Champignon. Os mineiros do Jota Quest fizeram uma homenagem a Legião Urbana com as presenças de Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá. O line-up teve ainda os internacionais Sean Kingston e Taio Cruz.

Planeta Atlântida 2011

Planeta Atlântida 2011

A vocação internacional do Planeta Atlântida foi confirmada com a presença do astro Flo Rida. Poucas vezes se viu uma atração internacional fazer um som com tanta empolgação quanto o rapper norte-americano. O gringo chamou mulheres ao palco, foi carregado nas costas de um segurança para cantar perto da galera e chegou a cair no chão. Em meio a tudo isso, empilhou hits como “Right Round”.

Representantes da onda do sertanejo universitário, a dupla Jorge & Mateus e Luan Santana cumpriram seu papel embalando os corações apaixonados.

Planeta Atlântida 2010

Planeta Atlântida 2010

Tosos os gêneros, rock, pop, reggae, sertanejo, pagode, funk , rap e eletrônico se misturaram no Palco Central em 2010 em um line-up que contemplou todos os gostos musicais, reforçando ainda mais a bandeira democrática do Planeta Atlântida.

Eclético, o evento recebeu de MC Jean Paul a Exaltasamba, passando pelos sertanejos Victor & Léo e finalizando com o trance do DJ Eskimo.

Planeta Atlântida 2009

Planeta Atlântida 2009

Em 2009, a festa ocorreu nos dias 6 e 7 de fevereiro. O Exaltasamba, liderado por Thiaguinho, chamou ao palco o rapper carioca MB Vill para uma apresentação da música “Livre Pra Voar”. Na sequência, MV Bill ainda empolgou o público com o hit “Estilo Vagabundo”. O Exaltasamba fechou a apresentação lembrando Tim Maia com a canção “Não Quero Dinheiro”. Três anos depois, o cantor Thiaguinho deixava o conjunto para seguir na carreira solo.

Os mineiros do Skank ganharam a companhia de Negra Li. Os artistas dividiram os microfones na romântica “Ainda Gosto Dela”, lançada em setembro do ano anterior. A canção foi escrita pelo vocalista em parceria com o cantor e compositor Nando Reis. Sucesso nas rádios, a faixa foi incluída na trilha sonora da novela “Negócio da China”, da Rede Globo.

Naquela edição, o show do Skank teve um encerramento especial. Os mineiros fizeram um cover de “Helter Skelter”, dos Beatles.

Planeta Atlântida 2008

Planeta Atlântida 2008

Naquele ano, a festa ocorreu nos dias 15 e 16 de fevereiro. No Palco Central, a banda gaúcha Cachorro Grande ganhou a companhia da roqueira Pitty em uma parceria rock n’ roll, demonstrada em covers de “Rebel Rebel”, do músico inglês David Bowie e de “Gimme Shelter”, dos Rolling Stones.

Ainda sobre rock, mas em uma vertente mais emotiva, quem abriu o festival naquele ano foi a banda paulista NX Zero na companhia dos gaúchos da Fresno. Os dois grupos estreavam no Palco Central, e a apresentação carimbaria o passaporte de ambos para o line-up principal das cinco edições seguintes.

Planeta Atlântida 2007

Planeta Atlântida 2007

A música eletrônica e o axé foram os destaques da edição de 2007 do Planeta Atlântida. Cláudia Leitte estreou no palco do festival, quando ainda era vocalista da banda Babado Novo.

Embalada pelo primeiro single de sucesso “Amor Perfeito”, a carioca tocou guitarra e soltou a voz. Emendou hits como “Safado, Cachorro, Sem Vergonha”, tema do Carnaval de 2004, e “Bola de Sabão”, que se tornou a canção mais famosa do grupo.

A edição de 2007 foi coroada com o encerramento do DJ inglês Fatboy Slim, também conhecido como Norman Cook. Com uma declaração de amor ao Brasil, o músico do Reino Unido vestiu a camisa canarinho e levantou uma placa que dizia “Eu amo este país”, ao som de “Put Your Hands Up for Brasil” e manteve o público dançando até o amanhecer.

Planeta Atlântida 2006

Planeta Atlântida 2006

Ano cujo o funk foi um dos carros-chefes, representado por DJ Marlboro, o evento viu os principais artistas da cena nacional no Palco Central: Titãs, O Rappa, Jota Quest, Paralamas do Sucesso, Charlie Brown Jr e Ivete Sangalo, que se tornariam os nomes mais queridos do Planeta Atlântida pelos próximos anos.

Então em ascensão no cenário do rock nacional, a banda gaúcha Cachorro Grande, liderada pelo vocalista Beto Bruno já havia emplacado sucessos como “Sexperienced”, “Lunático” e “Debaixo do Chapéu”. Trajados de terno e gravata, os gaúchos fecharam, a edição de 2006 do Planeta Atlântida, prontos para dali conquistar o Brasil.

Planeta Atlântida 2005

Planeta Atlântida 2005

O ano de 2005 comemorou o 10º aniversário do Planeta Atlântida do Rio Grande do Sul. Lançada ao sucesso na época, a baiana Pitty foi a única mulher a se apresentar no evento. E ousou na abertura. Ao subir ao Palco Central, interpretou “Bang Bang (My Baby Shot Me Down)”, da trilha sonora do filme Kill Bill, de Quentin Tarantino. Na sequência vieram “Admirável Chip Novo”, “Máscara”, “Semana Que Vem”, “Teto de Vidro” e a romântica “Equalize”, cantada em coro pelo público.

Houve espaço para o heavy metal irônico do Massacration, criado por integrantes do grupo de humor Hermes e Renato. Os mineiros do Skank aproveitaram o Planeta Atlântida 2005 para gravar gravou parte do clipe da versão de “Vamos Fugir”, uma das músicas mais famosas de Gilberto Gil, composta em parceria com Liminha.

Planeta Atlântida 2004

Planeta Atlântida 2004

Com representantes de peso do rap nacional, o Planeta Atlântida recebeu o grupo Racionais MC’s e o carioca MV Bill no Palco Central. Por outro lado, os fãs de heavy metal festejaram a presença da banda Sepultura, que teve de renascer depois que Max Cavalera deixou o grupo em 1997.

A festa teve ainda seis representantes gaúchos no line-up principal: o reggae de Armandinho e Chimarruts, o rock da TNT e da Reação em Cadeia e o hip hop da Comunidade Nin Jitsu e Da Guedes.

Planeta Atlântida 2003

Planeta Atlântida 2003

Foi no palco do Planeta Atlântida que em 2003 o guitarrista e vocalista dos Paralamas do Sucesso, Herbert Vianna, fez sua primeira apresentação no estado dois anos depois de sofrer um grave acidente de ultraleve em fevereiro– que resultou na morte de sua mulher, Lucy. A aeronave caiu na praia de Mangaratiba, no Rio de Janeiro.

Nem mesmo uma cadeira de rodas impediu Herbert Vianna de animar e emocionar o público. A banda carioca – em sua terceira passagem pelo evento – tocou hits como “Óculos”, “Cuide Bem do seu Amor” e “Calibre”, carro chefe do então novo álbum da banda, “Longo Caminho”, e que abriu o show. O público aplaudia fervorosamente. O auge do show veio com o antigo sucesso “Meu Erro”.

O samba foi representado pelo carioca Zeca Pagodinho. No repertório, o cantor e compositor incluiu sucessos como “Faixa Amarela”, “Deixa a Vida Me Levar” e “Não Sou Mais Disso”. Já o reggae ficou por conta do então ministro da Cultura Gilberto Gil, que tirou o público do chão no embalo do disco “Kaya N’Gan Daya”, de 2002, seu tributo ao ídolo Bob Marley.

Planeta Atlântida 2002

Planeta Atlântida 2002

Foi na edição de 2002 que uma banda recebeu no Palco Central do Planeta Atlântida um ídolo para dividir o espaço e tocar para milhares de pessoas. A Tequila Baby, banda de punk rock formada em Porto Alegre, entregou as baquetas para Marky Ramone, ex-integrante dos Ramones, no show de encerramento do festival.

Emocionante para a banda e para o público foi o momento em que líder da Tequila Baby, Duda Calvin, chamou ao palco também Daniel Rey, produtor e compositor nova-iorquino que trabalhou com os Ramones. Juntos, eles tocaram “Pet Sematary”.

O line-up do Planeta Atlântida 2002 ainda teve Supla, que teve na plateia a ilustre presença do pai, o senador da República Eduardo Suplicy. Houve ainda uma homenagem a Cássia Eller, Renato Russo e Cazuza.

Planeta Atlântida 2001

Planeta Atlântida 2001

Naquele ano, o Planeta Atlântida ocorreu nos dias 9 e 10 de fevereiro. No cenário da música nacional, o período era de sucesso para o Planet Hemp, banda liderada por Marcelo D2 e BNegão. Alguns meses após a performance no festival, o Planet Hemp lançou o CD e DVD MTV Ao Vivo. Foi o último trabalho da banda. Depois disso, Marcelo D2 seguiu em carreira solo.

Ainda no palco do Planeta Atlântida, o rapper fez uma participação especial na apresentação do grupo Ira! O vocalista Nasi chamou o carioca para cantar “Vitrine Viva”, do conjunto paulista.

Não foi a única jam session do evento. Em meio ao show do Engenheiros do Hawaii, o vocalista Humberto Gessinger chamou ao palco Paulo Ricardo para cantar “Dois”. E Toni Garrido recebeu Chorão e Champignon do Charlie Brown Jr. para cantarem “O Erê”, um dos hits do grupo regueiro Cidade Negra. Samuel Rosa, do Skank, também entrou na jam session.

Planeta Atlântida 2000

Planeta Atlântida 2000

O evento recebeu o grupo australiano Men At Work, que misturava pop, rock e reggae e ganhou o mundo com a canção “Down Under”. Ainda teve como pontos altos os duetos das bandas Ultraje a Rigor e Los Hermanos, autores do hit do verão “Anna Julia”, além da banda mineira Pato Fu com a cantora Ana Carolina, ainda em início de carreira. A canção escolhida para a parceria das duas foi “Garganta”, famosa após fazer parte da novela Andando Nas Nuvens, da TV Globo.

As bandas gaúchas Acústicos e Valvulados e Comunidade Nin-Jitsu também fizeram sua estreia no Palco Central do Planeta Atlântida. Para encerrar, o Jota Quest surgiu de surpresa para um show no encerramento.

Planeta Atlântida 1999

Planeta Atlântida 1999

A quarta edição do festival teve como uma das principais atrações Ivete Sangalo, então na Banda Eva, e foi marcada pela união entre axé e rock n’ roll. A baiana estava prestes a deixar o conjunto e embarcar em uma carreira solo.

Outro hit daquele verão era o conjunto Terra Samba. Embora com alguns anos de carreira, o grupo só estourou mesmo nas paradas de sucesso com as canções “Carrinho de Mão”, “Tá Tirando Onda”, “Deus é Brasileiro” e “Liberar Geral”.

Ainda no clima carnavalesco, a Banda Beijo, liderada pela cantora Gilmelândia, subiu ao palco do festival levando os sucessos “Bate Lata” e “Peraê” para embalar os planetários no ritmo baiano. Paralelo ao axé, os gaúchos do Engenheiros do Hawaii e Cidadão Quem, os cariocas do Barão Vermelho e as bandas mineiras Skank, Pato Fu e Jota Quest representaram o gênero pop rock.

Planeta Atlântida 1998

Planeta Atlântida 1998

Dois anos após a estreia no Rio Grande do Sul, o Planeta Atlântida ganhou uma versão em Santa Catarina. O line-up das festas nos dois estados em 1998 incluiu nomes como a baiana Daniela Mercury, a carioca Fernanda Abreu, os mineiros do Jota Quest e o rapper Gabriel, O Pensador. A estrela, porém, foi Sebastião Rodrigues Maia, o Tim Maia.

O show foi um dos últimos do carioca, que morreu por problemas respiratórios pouco mais de um mês depois, em 15 de março. Aos 55 anos, imenso, suado, embalou a plateia com sua soul music e hits como “Azul da Cor do Mar”, “Gostava Tanto de Você” e “Não Quero Dinheiro”, o ápice do espetáculo que levantou o público.

Quem também surgiu nesta edição foi o cantor Netinho, que na época empilhava sucessos de verão como “Milla” e “Pra Te Ter Aqui”, que entrou na trilha sonora da novela Corpo Dourado da Rede Globo. Rita Lee e Titãs, que já haviam se apresentado na primeira edição do festival, retornaram para novas apresentações.

Planeta Atlântida 1997

Planeta Atlântida 1997

A segunda edição do festival foi, na verdade, o único evento do tipo no país naquele ano e se concretizou como um evento tradicional no Rio Grande do Sul. A festa também foi dividida em duas datas, em 31 de janeiro e 1º de fevereiro, e teve um line-up composto por nove artistas no Palco Central nos dois dias. Todos inéditos.

Os gaúchos da Cidadão Quem, liderados por Duca Leindecker, já haviam emplacado a canção “Os Segundos” na trilha sonora da novela teen Malhação, da Rede Globo. Ícones da música nacional, Paralamas do Sucesso e Lulu Santos também estiveram no evento. Paula Toller liderou o Kid Abelha, com um micro vestido branco, tornando-se a musa do Planeta Atlântida naquele ano.

O ano ainda teve a estreia do Skank, que se tornaria uma das bandas mais presentes da história do festival, e o argentino Fito Páez.

Planeta Atlântida 1996

Planeta Atlântida 1996

Tudo começou no ano de 1996 e de forma grandiosa. A primeira edição da festa ocorreu nos dias 9 e 10 de fevereiro, como forma de festejar os 20 anos da Rádio Atlântida. Além da música, a estrutura teve áreas de esporte radical como pistas de roller, kart indoor e paredão para montanhismo.

No Palco Central, os Mamonas Assassinas foram a atração principal. Menos de um mês depois do show, em 2 de março, a trajetória de sucesso do quinteto foi interrompida. A aeronave em que o grupo paulista viajava chocou-se contra a Serra da Cantareira, em Guarulhos, matando os cinco integrantes.

Titãs, Fernanda Abreu, Rita Lee, Charly García e os gaúchos Maria do Relento e Papas da Língua, além da extinta Harmadilha também estavam no line-up.

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

2003

2002

2001

2000

1999

1998

1997

1996

Trata-se o presente instrumento de um contrato celebrado através de meio eletrônico (internet), para venda de ingresso pelo site de vendas www.planetaatlantida2017.com.br, RBS PARTICIPAÇÕES S/A, empresa com sede e foro na cidade de Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, inscrita no CNPJ sob n.º 68.737.857/0001-22, doravante denominada VENDEDORA, e de outro lado o COMPRADOR, devidamente registrado e cadastrado no site, para a adoção das cláusulas e condições a seguir dispostas, as quais mutuamente aceitam e outorgam, de forma plena com a simples continuidade do negócio jurídico em questão (venda e compra):

1. CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES


Para fins informativos e de integração da relação contratual, declara o COMPRADOR:

I - Ser civilmente capaz e/ou estar devidamente autorizado para firmar o presente Contrato;


II - Ter domínio e acesso à internet para obtenção das informações necessárias ao perfeito proveito e cumprimento do presente Contrato, através do site, cujo conteúdo integra o presente Contrato, de acordo com a razoabilidade e compatibilidade adequadas, assim como através de e-mail devidamente indicado, como meio de comunicação hábil e eficaz;


III - Ter ciência da necessidade de correta declaração dos seus dados para aderir ao presente Contrato, sob pena de sua ineficácia ou anulação, preenchendo adequadamente todos os quadros da proposta eletrônica, os quais devem ser obrigatoriamente completados com os dados do COMPRADOR, não havendo permissão para utilização de dados de terceiros;


IV - Ter sido claramente informado e concordar que, o preenchimento adequado e completo dos campos na proposta eletrônica será imprescindível para a comunicação do COMPRADOR com a VENDEDORA.


2. DO OBJETO


2.1. O objeto deste Contrato consiste na venda de ingressos para o evento Planeta Atlântida 2018,
que ocorre nos dias 03 e 04 de fevereiro de 2018, na sede campestre da SABA (Avenida Interbalneários, nº 413), na Praia de Atlântida, em Xangri-Lá/RS, no valor total e nas modalidades de compra disponibilizadas.

2.2. A classificação etária do evento é 14 anos. Não será permitida a entrada de menores de 14 anos de idade no evento, mesmo acompanhados dos pais ou responsáveis legais.

2.3. Será indispensável à apresentação pelo COMPRADOR de documento oficial com foto na retirada do ingresso e na entrada do evento.

2.4. O ingresso do Planeta Atlântida será com pulseiras RFID (identificação por radiofrequência).

2.5. Ao ingressar no local do evento o COMPRADOR/planetário concorda com o uso da sua imagem e voz, por tempo indeterminado, na transmissão, retransmissão e na divulgação comercial do evento, em qualquer veículo de comunicação, tais como, mas não limitado a mídia impressa, eletrônica, digital, redes sociais, etc.

3. DOS DEVERES E DAS OBRIGAÇÕES


3.1. Obriga-se o COMPRADOR a cumprir com o pagamento da modalidade escolhida no site da VENDEDORA, nos prazos, valores e condições devidamente ajustadas conforme a proposta eletrônica;

3.2. A VENDEDORA poderá negar o aceite de compra e transação, devido a motivos como: inclusão em órgãos de restrição ou crédito (SPC / SERASA), tentativas de fraude eletrônica ou de procedimentos do site, etc;

3.3. O benefício da meia-entrada é pessoal e intransferível. Com o benefício da meia-entrada cada COMPRADOR cadastrado poderá comprar apenas 01 (um) ingresso por dia ou 01 (um) passaporte do evento.

3.4. A VENDERORA deve zelar para o bom cumprimento deste contrato em atenção aos princípios da boa-fé objetiva da presente relação jurídica.

4. DO PROCEDIMENTO PARA AQUISIÇÃO, DO PREÇO E DA FORMA DE PAGAMENTO

4.1. Para participação no evento, o COMPRADOR pagará o preço especificado no setor escolhido no site;

4.2. A VENDEDORA se reserva no direito de modificar preços, lotes e taxas, sem aviso prévio;

4.3. A VENDEDORA não se responsabilizará por confirmações eletrônicas não recebidas por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores que impossibilitem a transferência de dados;

4.4. A compra implica na concordância com todas as condições deste instrumento;

4.5. A VENDEDORA não se responsabilizará por extravio, perda, furto ou roubo dos comprovantes de pagamentos ou ingressos;

4.6. Todas as despesas com tarifas bancárias ou juros de cartão de crédito para efetuar o pagamento dos preços ajustados em contrato, se houver, serão encargos do COMPRADOR;

5. DA ENTREGA DOS INGRESSOS

5.1. O ingresso é a pulseira RFID ativada e colocada no pulso.

5.2. O COMPRADOR terá três opções para o recebimento da pulseira:

  • Solicitar o envio da pulseira para o endereço de cadastro, sujeito à taxa de envio;
  • Optar por retirar a pulseira em um ponto de venda (nessa opção o planetário só poderá retirar a pulseira no ponto de venda escolhido na hora da compra);
  • Caso a cidade de cadastro não tiver algum ponto de venda local, o planetário poderá optar por retirar a pulseira na bilheteria do festival.

5.3. Quando o COMPRADOR optar pelo envio da pulseira para o endereço cadastrado, o prazo entre a compra e a entrega é de 8 (oito) dias úteis e mais 8 (oito) dias úteis para a segunda tentativa de entrega, sendo no máximo 3 tentativas de entrega. As entregas são feitas em horário comercial, das 8h às 18h, aleatoriamente, não ocorrendo agendamento.

5.3.1. Caso não haja sucesso nas tentativas de entrega, o comprador só poderá retirar sua(s) pulseira(s) na bilheteria do evento, apresentando: documento oficial com foto (RG, CNH, Carteira de Trabalho ou Passaporte) e o cartão de crédito utilizado na compra, caso tenha sido realizada com um cartão. Preferencialmente a retirada da pulseira deverá ser realizada pelo titular da compra, entretanto, será aceita procuração com assinatura reconhecida em cartório, desde que acompanhada do documento oficial com foto e cartão de crédito utilizado na compra ou, cópias autenticadas.

5.3.2. Para retirada de ingresso meia-entrada é necessário a apresentação de documentação que comprove o benefício (relação de documentos aceitos indicada no item 5.5.).

5.4. Para retirada das pulseiras no ponto de venda escolhido ou na bilheteria do evento é preciso apresentar documento oficial com foto (RG, CNH, Carteira de Trabalho ou Passaporte) e o cartão utilizado na compra, caso a compra tenha sido realizada com cartão. Em caso de retirada de ingresso do tipo “meia-entrada”, é preciso apresentar um dos documentos que comprovem a condição de beneficiário.

5.4.1. Na hipótese de retirada dos ingressos por terceiros, será indispensável de procuração com assinatura reconhecida em cartório, desde que acompanhada do documento oficial com foto e cartão de crédito utilizado na compra ou, cópias autenticadas.

5.5. O COMPRADOR que adquiriu ingresso com o benefício da Meia Entrada deverá apresentar o documento que comprove esta condição:

  • Jovens de baixa renda: Identidade Jovem acompanhada de documento de identificação com foto expedido por órgão público e válido em todo o território nacional.
  • Estudantes: Estudantes: CIE – Carteira de Identificação Estudantil, expedida pela ANPG, UNE, UBES, UEE RS, UGES e municipais filiadas à ANPG, UNE, UBES, Diretórios Centrais dos Estudantes – DCE, Centros e Diretórios Acadêmicos, de nível médio e superior, conforme modelo único, nacionalmente padronizado.

Só serão aceitas CIE expedidas em 2016 e 2018.

  • Pessoas com deficiência: Cartão de Benefício de Prestação Continuada de Assistência Social ou documento emitido pelo INSS que ateste a aposentadoria da pessoa com deficiência, ambos acompanhados de documento de identificação com foto expedido por órgão público e válido em todo o território nacional.
  • Acompanhantes das pessoas com deficiência: Apresentação de declaração pela pessoa com deficiência, ou na sua impossibilidade, por seu acompanhante.
  • Idosos: Documento de identificação com foto, nome completo e data de nascimento.

5.6. A não apresentação destes documentos acarretará na perda do ingresso sem direito a qualquer reembolso;

5.7. A troca de ingressos não será possível;

5.8. Não haverá reembolso de ingressos, exceto para pedidos de reembolsos de compras via site ou aplicativo que tenham sido feitas em até 07 (sete) dias antes da solicitação e 48h antes do evento;

6. DO SIGILO E DA CONFIDENCIALIDADE


6.1. A VENDEDORA compromete-se a não divulgar a terceiros, quaisquer informações de caráter confidencial, obtidos durante a vigência deste Contrato, relativos aos dados pessoais do COMPRADOR;

6.2. Todos os dados pessoais fornecidos pelo COMPRADOR serão guardados em absoluto segredo e utilizados somente para realização dos fins do presente Contrato.

7. DISPOSIÇÕES GERAIS

7.1. O fato de qualquer Cláusula deste Contrato ser considerada nula ou tornada sem efeito, não implicará em nulidade do restante do Contrato, que permanecerá em vigor, sem que haja qualquer solução de continuidade dos direitos e obrigações nele acordados e não afetados pela(s) Cláusula(s) tornada(s) sem efeito;

7.2. O COMPRADOR declara receber o inteiro teor deste Contrato, em linguagem clara, e estar consciente dos direitos e condicionantes que limitam o cumprimento de seu objeto, anuindo com todos os seus termos;

7.3. Este contrato é válido a partir do aceite eletrônico da proposta pelo COMPRADOR;

7.4. Este contrato só é válido com as devidas confirmações de pagamento e recebimento pelas instituições de meio de pagamento escolhidas e transacionadas pelo COMPRADOR, na aquisição de seu ingresso.

8. DO FORO

8.1. Os casos omissos serão resolvidos em comum acordo entre as partes conforme a legislação pertinente, ficando desde já eleito o Foro central de Porto Alegre/RS, para dirimir e solucionar quaisquer dúvidas, demandas ou litígios oriundos do presente instrumento, renunciando as partes a qualquer outro, por mais privilegiado que venha a ser.

9. DOS CANAIS DE ATENDIMENTO

9.1. Para dúvidas sobre o processo de compra ou ativação de pulseiras, você pode entrar em contato, a partir de 22 de novembro com a Ingresse pelo telefone (51) 4042-6530 ou pelo e-mail contato@ingresse.com, de segunda a sexta-feira das 9h às 20h e sábado das 12h às 20h. Não haverá atendimento aos domingos e feriados nacionais.

9.2. Para dúvidas sobre o evento o atendimento será pelo telefone (51) 3218.5900, de segunda a sexta-feira das 9h às 12h e das 13h às 18h.

9.3. Dúvidas sobre o aplicativo Agipag, entre em contato pelo e-mail atendimentos@agipag.com.br, ou nos números 4007 2610 (capitais e regiões metropolitanas), 0800 007 9090 (demais localidades). Atendimento de segunda a sábado, das 07h30min às 24h

10. DO CLIENTE

10.1. Ao aceitar os termos deste instrumento, declara conhecimento de todas as cláusulas do contrato e declara que não fará estorno do valor do cartão de crédito para esta compra, respondendo civil e criminalmente por supostas fraudes.

E por estarem assim justos e contratados, assinam eletronicamente ao concordar com o presente instrumento, marcando a caixa selecionadora no ato da compra.